segunda-feira, 28 de abril de 2014

Lá para fora cá dentro

Como falei aqui, já tentei a minha sorte no estrangeiro. Sei que para muita gente este é um passo gigantesco mas para mim esta é a altura e o momento ideal. Tenho trabalho, mas como já falei várias vezes não me sinto realizada nem feliz profissionalmente. Todos os dias para mim é um sacrifício ir trabalhar não por causa das minhas tarefas mas por causa do ambiente. Ser rebaixada constantemente, não é para mim. Mostrar que está tudo bem quando na realidade apetece partir tudo. Estou cansada de tentar ser alguém, e estarem sempre a cortar as pernas.
As cartas estão lançadas e se não sair deste país enquanto for nova, não é quando for velha que o vou conseguir. Tenho pena de deixar os meus pais, amigos e família mas sei que continuarei a tê-los na minha vida e sei que estarão sempre prontos para me receber de braços abertos e tenho a certeza que me compreendem pois sabem tão bem quanto eu que este país não tem mais nada para dar aos seus jovens.

Por isso, quando tiver noticias digo. Até lá vou continuando a minha vida normalmente e tentando para não saltar a tampa.

sábado, 26 de abril de 2014

Dicas para passar os tempo


Como muitas vezes acontece não ter ideias outras, tenho tantas que não sei o que decidir, por isso vou escrever algumas para quando não me lembrar.

Aqui vai:

- Ir ao cinema ou cinema em casa,
- Rever filmes antigos,
- Ir às compras,
- Ir ver apenas qual é a moda para a nova estação,
- Jantar com os amigos,
- Marcar um jantar num restaurante que à muito gostava de ir,
- Andar de bicicleta,
- Andar a pé pela nossa cidade,
- Ir até uma esplanada,
- Visitar uma cidade,
- Fazer um piquenique,
- Reservar um fim de semana a dois,
- Reservar um fim de semana com os amigos,
- Experimentar uma receita nova,
- Marcar com amigos em casa de alguém e fazer um jogo (poker, cartas, bingo...),
- Experimentar algo diferente,
- Tirar um tempinho para tratar de nós próprios,
- Visitar alguem que já não veja à muito tempo,
- Ligar para os amigos e dizer um olá,
- Colocar o sono em dia,
- Procurar novas musicas,
- Ler um livro,
- Deitar no sofá ou na cama sem fazer nada,
- Rever o passado em fotografias ou em video,
- Decorar uma divisão da casa,
- Fazer aquele trabalho chato que está sempre a ser adiado,
- Ir até à praia,
- Ir ao concerto da nossa banda preferida,
- Praticar um desporto,
- Fazer a inscrição para o ginásio,
- Ir ao teatro,
- Ir até um bar ou discoteca,
- Uma saída com as amigas,
- Aprender a tocar algum instrumento,
- Visitar o ZOO,
- Acampar,


Se alguém se lembrar de mais, digam que eu vou editando.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

É da idade, só pode.

No último post disse-vos que me doía as costas. Na passada 2ª feira levei com umas massagens que agora estou toda partida. Custa-me tanto, mas tanto subir escadas que só estou bem sentada. Isto é da idade, é que só pode.

P.S. Fui apanhar lenha. O Aladin só se lembra destas coisas, e depois só faz o que a sogra lhe diz. Como podem ver a minha 2ª feira de Páscoa foi muito calma.

domingo, 20 de abril de 2014

Dor de costas

Isto de estar deitada no sofá a não fazer nenhum não é para mim. Tenho cá uma dor de costas que vou-vos contar. Fonix. Saber bem, sabe mas depois é que são elas.


P.S. E logo que ganhe o Benfica.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Sexta feira Santa ou Santa Sexta feira?

Para mim, hoje foi uma 6ª feira Santa. De manhã, fui arrumar a casa, de tarde alapei a cesta no sofá dividida entre a tv e o tablet. Para jantar, fui ao restaurante e agora estou aqui a escrever-vos. Foi uma 6ª feira muito tranquila. Tinha coisas para fazer, como por exemplo comprar a prenda para a minha afilhada mas como o tempo está esquisito, frio, ameaça chover a qualquer hora não me apeteceu. Há bom português amanhã ainda é dia. 

P.S. Alguém tem ideias para prendas para uma bebé de 8 meses? Tudo menos roupa que o roupeiro dela já é maior do que o meu.

Tenho gostos estranhos. Mais alguém?


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Como serão eles?

Na minha profissão, falo diariamente com fornecedores. Alguns já os conheço pessoalmente pois vão visitar-me à empresa. Os outros, é só mesmo por telefone. Muitas vezes quando falo com eles fico a imaginar como serão. Altos, baixos, gordos, magros, novos, velhos.
Tudo isto para dizer, que cada vez mais quando estou no trânsito, ou a fazer qualquer outra coisa fico a pensar como será a vida das pessoas. O que fazem, quem são, como são, o que gostam, do que gostam, dou palpites quanto à idade, onde moram, do que gostam....

Digam-me lá, tanta coisinha de interessante e dá-me para estas parvoíces.


quarta-feira, 16 de abril de 2014

Coisas que eu não sei como funciona. Alguém me explica?

Como é que eu posso escrever um post e querer mencionar o link para outro que já foi feito? Como às vezes aparece nos vossos a dizer, por exemplo. "Neste, neste e neste post falei sobre a minha vida". E o que está escrito a negrito vai reencaminhado para outro link. Alguém percebeu? Alguém me explica como se faz?

domingo, 13 de abril de 2014

Vamos até à esplanada?

Nunca foi hábito meu frequentar esplanadas. Mas nos últimos tempos, mesmo quando o tempo está agradável apetece-me fazer isso. Realmente com a idade mudámos.

domingo, 6 de abril de 2014

Estou nostálgica

Sempre que vejo estas plantas, lembro-me sempre da minha infância. É automático. Boas recordações. Já são mais de 20 anos, mas nunca me esqueço. E até mesmo dos 2 rapazes que brincavam comigo (que nunca mais os vi, mas sei por onde andam). Oh tempo, volta para trás.


terça-feira, 1 de abril de 2014

Não é mentira, é mesmo verdade

Hoje não é mentira, é mesmo verdade. Troquei o caminho quando saí do trabalho para ir para casa e... pimba uma traseirada num carro. A chover como chovia, uma zona onde ganha sempre um tapete de água (não sei se é assim que se diz) e não houve travões que segurassem o carro. O meu ficou com a frente linda. O outro não teve quase nada.

Realmente o ano ainda vai no quarto mês e está a ser uma verdadeira merda.