quarta-feira, 26 de março de 2014

Conta-me os teus medos

Porquê que não me dizes o que tens? Divide comigo os teus medos, os teus sonhos, as tuas alegrias e as tuas tristezas. As tuas alegrias e a tua felicidade tu dizes-me, mas e as coisas más? Porquê que não saí da tua boca? Não desesperes sozinho. Diz-me. Como disseste uma vez, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza. Porquê que agora não falas? Não gosto nada disto. Já te conheço à muitos anos e sei o teu estado de espírito quando olho para ti. Fala. O que sou para ti? Não mereço a tua confiança? Fala. Só te peço isto. Conta-me o que te atormenta. Conta-me os teus medos. Por favor,....

Sem comentários:

Enviar um comentário